Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)
Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)
Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)
Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)
Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)
Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)

Conjunto de cartas do Conde d´Eu (1903 até 1907)

Preço normal
R$ 5.500,00
Preço promocional
R$ 5.500,00
Preço normal
Esgotado
Preço unitário
por 

Exilado na França com a família real brasileira, o Conde d´Eu vive com a Princesa Isabel uma vida socialmente átiva.

Conjuntos de cinco cartas manuscritas do Conde d´Eu para o Conde Jean Laffleur de Kermaingant. Em francês. Uma página, frente e verso para 4 cartas (12.4 cm x 18.9 cm) + 1 postal (14 cm x 9 cm). França, entre 1903 e 1907. Papel amarelado, bom estado. Conjunto único.

Neto do rei francês Felipe I, Conde d’Eu (1842-1922) recebeu uma educação refinada na França e na Inglaterra antes de iniciar uma carreira militar que o levou a ser capitão. Seu tio, D. Fernando II de Portugal, incentivou-o a averiguar a possibilidade de casamento com uma das duas filhas de D. Pedro II e o recomendou, em uma carta, ao Imperador brasileiro :

Se pudesse agarrar este para uma das tuas filhas, seria excelente. Ele é robusto, alto, boa figura, boa índole, muito amável, muito instruído, estudioso, e, além do mais, possui, desde agora, uma pequena fama militar

Gastão aceitou e tornou-se conhecido então, sobretudo, por ter se casado em
1864 com a segunda filha do Imperador Dom Pedro II e da Imperatriz Teresa Cristina, a Princesa Isabel.

Porém, é justo lembrar que, já herdeiro do trono, assumiu o lugar do Duque de Caxias como Comandante das Forças Brasileiras, durante a guerra do Paraguai, quando contava apenas 28 anos. Foi sob seu comando que se encerrou a guerra e gozou, a princípio, de uma grande popularidade quando voltou no Brasil em 1870.

Teve quatro filhos com a Princesa Isabel mas não teve papel político importante no cenário político brasileiro; ele e Dom Pedro II se desentendiam frequentemente, e o Imperador não o fez atuar no governo. Com o fim do Império em 1889, exilou-se com toda a família imperial na Europa até falecer em 1922, a bordo do navio Massília, quando viajava mais uma vez ao Brasil para assistir às comemorações do centenário da independência. 

Por que esse conjunto é raro ?

Essas cartas - em perfeito estado e totalmente inéditas - chamam atenção por mostrar o Conde já com mais de 60 anos, vivendo com a Princesa Isabel, na França, e muito ativo socialmente. Segundo o site Aventuras Na História, o marido da princesa Isabel foi "um dos personagens mais importantes e mais injustamente ignorados do Império brasileiro."