Carta manuscrita de Machado de Assis (1892 ou 1894)

Carta manuscrita de Machado de Assis (1892 ou 1894)

Com certificado de autenticidade

  • R$ 0,00


Ver os documentos disponíveis

Raríssima assinatura completa do gênio da literatura quando trabalhava no Ministério da Agricultura.

Carta manuscrita e assinada por Machado de Assis quando trabalhava na "Secretaria d'Estado dos Negocios da Agricultura, Commercio e Obras Publicas". Uma página. Em português. 22,6 cm x 34,6 cm. Rio de Janeiro, 3 de março de 1892 ou 1894. Alguns furos de insectos e borda rasgada, restaurada por um profissional.

Não foi possível decifrar o texto mas, embaixo, a assinatura do autor é bem nítida :

O Diretor

Jm. M. Machado De Assis.

Machado de Assis (1839 - 1908) foi um dos nomes mais importantes da literatura brasileira. Fundador e primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras, foi um autor completo. Escreveu romances, contos, poesias, peças de teatro, críticas e crônicas de grande qualidade.

O fato de ter escrito em português tornou difícil o reconhecimento internacional do autor. Porém, desde o fim do século 20, suas obras têm sido traduzidas para o inglês, o francês, o espanhol e o alemão, despertando então um interesse mundial. Machado de Assis pode ser comparado com o francês Flaubert ou com o russo Dostoievski, dois autores que viveram na mesma época que ele.

Em 1892, quando escreveu esta carta, Machado de Assis já era Oficial da Ordem da Rosa, por decreto imperial, devido aos serviços prestados ao Estado.

Por que esse documento é raro ?

Segundo Pedro Correa do Lago, em seu livro denominado "Documentos Autógrafos Brasileiros" :

Suas cartas, que já foram abundantes no mercado, são hoje muito procuradas pelos colecionadores de literatura brasileira e grande parte delas se encontra em instituições públicas ou na Academia Brasileira de Letras.

Sua assinatura completa (Jm. M. Machado De Assis por Joaquim Maria Machado De Assis) é muito rara e só é encontrada em contratos com editores, pois assinava somente Machado De Assis, mesmo nos muitos anos no Ministério Da Indústria, onde anotou milhares de documentos, dos quais pouquíssimos escaparam à destruição.


Documentos relacionados