Pular para as informações do produto
1 de 3

Com certificado de autenticidade e garantia

Carta manuscrita de José Bonifácio de Andrade e Silva (1822)

Carta manuscrita de José Bonifácio de Andrade e Silva (1822)

Preço normal R$ 7.000,00 BRL
Preço normal Preço promocional R$ 7.000,00 BRL
Promoção Tem novo guardião

Em 1822, o Ministro José Bonifácio de Andrada e Silva escreve para o Governo Provisório de Minas Gerais, no ano da Proclamação da Independência do Brasil.

  • Carta manuscrita e assinada por José Bonifácio de Andrada e Silva para o Governo Provisório da província de Minas Gerais.
  • Uma página.
  • Em português.
  • 21.9 cm x 15.6 cm. 
  • Rio de Janeiro, 20 de junho de 1822.
  • Excelente estado.
  • Peça única.

N 23

Manda Sua Alteza Real o Principe Regente pela Secretaria de Estado
dos Negocios do Reino remetter ao Governo Provisorio da Provincia de Minas Gerais o Requerimento incluso de Thomé Pereira da Silva que pede o officio de Afilador para o termo da Cidade de Marianna : e lá por bem que o mesmo governo lhe defira, segundo for de justiça e (?)

Palacio de Rio de Janeiro em 20 de Junho de 1822.

Jozé Bonifacio de Andrada e Silva

É difícil contar de forma breve e pertinente a vida inteira de uma grande personalidade histórica como José Bonifácio de Andrada e Silva. Resumidamente, na primeira parte de sua vida, o nativo de Santos destacou-se como um cientista apaixonado por mineralogia, reconhecido na Europa por suas pesquisas. Ao retornar ao Brasil, assumiu cargos políticos importantes, e foi nomeado tutor de Dom Pedro II por Dom Pedro I, após a independência. Influenciou significativamente o jovem Imperador com sua paixão pelas ciências, além de suas ideias abolicionistas e, de forma geral, humanistas.

No entanto, seu legado mais conhecido foi o papel fundamental na luta incansável pela emancipação do país do domínio português: José Bonifácio de Andrada é considerado o "Pai da Independência do Brasil" em 1822. Ele defendia a independência de Portugal e a manutenção de um regime monárquico sob a regência de D. Pedro.

Essa pequena carta foi escrita por José Bonifácio de Andrade e Silva em junho de 1822, no começo do processo de Independência que culmina o 7 de setembro pelo “grito de Ipiranga” do Regente Dom Pedro. Do Rio de Janeiro, Bonifacio menciona, em tom oficial, seu papel como Ministro às ordens do Príncipe Regente, e o destinatário, o Governo Provisório de Minas Gerais. Impressionante também é sua grande assinatura. As cartas de José Bonifácio de Andrada e Silva são pouco comuns e muito raras neste ano decisivo da Independência, ainda mais em perfeito estado de conservação apesar de 100 anos de existência.


Ver informações completas