Menu
Carrinho 0

Carta datilografada com anotações de Rudyard Kipling (1927)

Até 3x sem juros, frete grátis, com certificado de autenticidade

  • R$ 4.200,00


Em 1927, Rudyard Kipling, o autor de O Livro da Selva, aguarda a publicação no Rio de Janeiro dos artigos contando sua viagem ao Brasil.

Carta datilografada, com anotações manuscritas de Rudyard Kipling, para Mrs Sanders (provavelmente a escritora Ella Sanders). Uma página, escrita de ambos os lados. Em inglês. 20.1 cm x 26.4 cm. 20 de dezembro de 1927. Bateman's, Inglaterra. Excelente estado, exceto uma fina faixa do texto na parte inferior da primeira página, provavelmente deteriorada por uma fita adesiva. Peça única.

Nessa carta, Kipling fala de uma viagem para a França, onde encontrou a filha, de seu regresso para Inglaterra, onde choveu muito, faz comentários sobre seus rebanhos e empregados ou mesmo seus cachorros, com um estilo humorístico. Uma parte ainda mais interessante se refere ao Brasil : 

Meus artigos sobre o Brasil, do pouco que vi, serão publicados no Morning Post na próxima semana e ouvi dizer que eles serão traduzidos para o português para um dos jornais do Rio. Nunca li meus textos naquela língua, eu estou, naturalmente, muito interessado. Espero que o brasileiro também esteja.

Na segunda página da carta há algumas anotações manuscritas que parecem ser sugestões de livros para Mrs Sanders. 

The Ugly Duchess (better [deteriorado] Jen Gress)
The Ereville Memories (perfectly heartly [mis] fascinating)
The Show Bros (I think) has been recomended
Lechmanskies Memories (he [deteriorado] truth sometimes)
These all, Ludwings “Napoleon”.

RK.

Rudyard Kipling (1865 - 1936) foi o primeiro Prêmio Nobel de literatura de língua inglesa, em 1907. Seus livros para crianças são clássicos da literatura infantil, como O Livro da Selva.  Rudyard tinha 24 anos em 1889, ano em que deixa a Índia para ir trabalhar como correspondente de um jornal importante daquele país, The Pioneer. Viaja muito ao redor do mundo e começa a escrever romances e poesias. Em 1894 publica The Jungle Book, traduzido no Brasil como O Livro da Selva, que virou desenho da Disney em 1967, com um imenso sucesso do menino-lobo.

Duas décadas depois, mesmo com problemas de saúde, ele toma um navio e viaja por dois anos para a região dos Trópicos. Chega ao Brasil em 1927, onde fica por cinco semanas, o suficiente para escrever um relato de viagem de sete capítulos, poemas e desenhos que valorizam o país. A primeira terra avistada é Recife, depois o escritor vai para a Bahia e enfim chega ao Rio de Janeiro, às vésperas do Carnaval. Kipling termina sua viagem passando por São Paulo “uma cidadezinha, a trezentos quilômetros da costa, com novecentas mil pessoas". 

Por que esse documento é raro ?

Nessa carta, do primeiro (e mais novo) prêmio Nobel de literatura de língua inglesa, autor do imenso sucesso "O Livro da Selva", que todo o mundo conhece, comenta a publicação dos seus artigos no Brasil em 1927, poucas semanas depois do seu regresso. Além do estilo e do tom humorístico da carta, apreciamos também a caligrafia de Kipling, através de algumas linhas manuscritas no final, uma lista de livros que ele aconselha para sua amiga. Um Prêmio Nobel histórico, detalhes sobre a vida do famoso autor, referências literárias manuscritas, o Brasil... Temos aqui todos os ingredientes de um documento muito desejável para um colecionador brasileiro ou inglês.

Documentos relacionados


Receba as novidades + Aprenda sobre o mundo fascinante dos documentos raros.