Pular para as informações do produto
1 de 4

Com certificado de autenticidade e garantia

Carta manuscrita de Ruy Barbosa (1883)

Carta manuscrita de Ruy Barbosa (1883)

Preço normal R$ 3.000,00 BRL
Preço normal Preço promocional R$ 3.000,00 BRL
Promoção Tem novo guardião

Em 1883, Ruy Barbosa no auge da sua atuação política, conversa com seu primo de assuntos médicos.

  • Carta manuscrita de Ruy Barbosa para Antonio de Araujo Ferreira Jacobina.
  • Uma folha, duas páginas e o envelope original.
  • 21.5 cm x 26.8 cm
  • Em português.
  • São Paulo, 28 de novembro de 1883.
  • Bon estado.
  • Peça única.

A história do Brasil está repleta de figuras icônicas que moldaram o curso do país. Entre elas, destaca-se Ruy Barbosa (1849-1923), uma personalidade multifacetada que desempenhou um papel crucial na política brasileira durante o final do Império e o início da República.

Contribuiu fortemente na redação da primeira Constituição Republicana, estabelecendo princípios como a separação dos Poderes, o Estado democrático de Direito, garantias individuais contra o arbítrio estatal e a supremacia da Constituição, além de fortalecer o papel do Supremo Tribunal Federal. Por tudo isso, é considerado o patrono dos advogados brasileiros.

De forma geral, Barbosa entendia a necessidade para um país moderno de ser mais igualitário. É muito conhecido por ser um dos líderes do movimento abolicionista, com um papel essencial na elaboração da Lei Áurea, mas, na minha opinião, foi também muito decisivo para o Brasil no ramo da educação. 

Defendeu a educação pública e gratuita, que considerava o principal instrumento para o desenvolvimento do país. Criou também o Ministério da Educação, laicizou o ensino, impôs a obrigatoriedade do ensino primário, criou escolas normais para a formação de professores, entre outras iniciativas.

Nesta extensa carta, escrita da Escola Polytechnica de São Paulo, com o carimbo da corte, Barbosa parece relatar que passou por uma cirurgia e menciona um tratamento médico e uma fórmula terapêutica, mas não foi possível entender o contexto. 

O destinatário é Antonio de Araujo Ferreira Jacobina (1829-1896), também intelectual e primo de Barbosa, outro educador que criou um método inovador de ensino de leitura. 

Esta extensa carta data de 1883, um período muito intenso para Ruy Barbosa, que se empenhava na reforma da educação, no debate sobre a abolição da escravidão, entre outros assuntos. Gostei também do nome dele impresso e da sua assinatura embaixo da segunda página.

O baiano Ruy Barbosa figura entre as grandes personalidades do Brasil e continua, cem anos após sua morte, influenciando o pensamento jurídico e político do país. Seus pensamentos seguem relevantes para o atual momento do Brasil, um país que precisa aprender a ser comprometido com os direitos fundamentais, o funcionamento da República e a autonomia de seus poderes e de suas instituições democráticas. 

Cartas de Barbosa aparecem muito raramente no mercado, quase todas estão conservadas pela Fundação Casa de Ruy Barbosa.


Ver informações completas

Formulário de contato