Carta manuscrita da Princesa Isabel (1907)
Carta manuscrita da Princesa Isabel (1907)
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Carta manuscrita da Princesa Isabel (1907)
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Carta manuscrita da Princesa Isabel (1907)

Carta manuscrita da Princesa Isabel (1907)

Preço normal
R$ 7.500,00
Preço promocional
R$ 7.500,00
Preço normal
Esgotado
Preço unitário
por 

"Eu ficaria muito feliz se vocês viessem ao concerto"

Carta manuscrita inédita da Princesa Isabel para o Conde e a Condessa Costa de Beauregard. Uma página. Em francês. 30 de abril 1907, Boulogne-sur-Seine. 12,2 cm x 17 cm. Excelente estado. Peça única. 

Transcrição em francês

Le concert aura lieu Salle de l´Horticulteur, 84 rue de Grenelle. 30 avril 1907, Boulogne-sur-Seine.

Cher Comte et Comtesse Costa de Beauregard.

J´organise pour le 24 mai le concert en faveur de ma chère (nome não identificado). Vous seriez bien aimables de vouloir bien prendre les billets ci-inclus.

Si vous ne pouviez les garder je vous prierais de me les renvoyer le plus tôt possible. Je serais bien heureuse que vous veniez au concert  ou envoyiez quelqu´un à votre place. Tâchez de venir !

Votre bien affectionnée.

Isabelle Comtesse d´Eu.

Talvez a mais amada das monarcas brasileiras, a Princesa Isabel entrou para a história como a mulher que pôs fim ao longo e penoso período de escravidão, que ainda representa uma profunda cicatriz na edificação de nossa sociedade. Ainda assim, poucos se lembram que, com a proclamação da república, em 1889, Isabel, assim como toda a família real, foi exilada e proibida de pisar em solo brasileiro. A expatriação foi um período complexo da vida da princesa que, além de perder o direito de viver no país onde cresceu, foi privada também grande parte de seus bens. Ainda assim, documentos recentemente descobertos mostram que a Princesa Isabel mantinha uma vida social ativa durante seu exílio na França.

A carta datada do ano de 1907, escrita pela própria princesa, revela que ela organizava um concerto em Boulogne sur Mer. Essa é uma preciosa perspectiva do cotidiano da célebre monarca, sobretudo pelo pouco que se sabe do período, já que, posteriormente à expulsão do Brasil, Isabel decidiu viver uma vida discreta.

Ao regressar à Europa, a família imperial desembarcou primeiramente em Portugal, onde a mãe de Isabel, Teresa Cristina, veio a falecer dentro de poucas semanas. Isabel chegou a instalar-se por um período no sul da Espanha, mas logo toda a família real mudou-se para um hotel em Cannes, na França, depois de receber um grande empréstimo de um banqueiro português que permitiu-lhes desfrutar de tal regalia. Contudo, Isabel e Gastão, seu marido, deslocaram-se, já no ano seguinte, rumo a uma vila particular, mais econômica do que a estadia no hotel. Eles ainda foram para uma casa de campo perto de Versalhes antes de sua mudança definitiva para o Castelo d’Eu, na Normandia, antiga casa do avô de Gastão, o rei Luís Filipe I da França.

No período de exílio na França, Isabel optou por uma vida comedida, longe dos holofotes, a tal ponto que ela nunca apoiou publicamente as tentativas de restauração da monarquia que ocorreram no Brasil. Em decorrência desse estilo de vida recatado, pouco se sabe sobre o dia a dia da princesa naqueles anos. Por isso mesmo, sua carta organizando um concerto é tão importante, ela nos dá a possibilidade de desbravar os mistérios do cotidiano da Princesa Isabel. Qual seria a sensação de receber um convite para um concerto da princesa?

Por que esse documento é raro ?

A história brasileira é repleta de personagens marcantes, seguramente, a Princesa Isabel é uma das maiores protagonistas dos mais de 500 anos registrados desde a chegada dos portugueses. A abolição da escravatura assinada por Isabel é, ainda hoje, celebrada como um dos episódios mais importantes de nosso transcurso como país. Conhecer detalhes da vida da mulher responsável por mudar os rumos da nação, em um período ainda tão negligenciado pelos historiadores, é uma oportunidade de conhecer a mulher por detrás da coroa. Isabel, como todos nós, enfrentou percalços mas nunca deixou de ser atuante. As cartas da Princesa são muito raras, especialmente em perfeito estado com esta.